Visite o site do Pueri Domus

Blog do Pueri Domus

Que nossos alunos tenham capacidade de sonhar, mas que - sobretudo - realizem em sua plenitude seus projetos de vida
May our students be capable of dreaming, but, above all, may they fully achieve their goals in life

MAIO AMARELO: Alunos do Ensino Médio são conscientizados em relação a segurança no trânsito

Postado por Pueri Domus

Seja o primeiro a comentar

No mês de maio é realizado no mundo todo o movimento Maio Amarelo, de conscientização para a redução dos acidentes de trânsito. O objetivo é colocar o tema em pauta para a sociedade, estimulando a participação da população, empresas, governos e entidades. Para fazer sua parte, o Pueri Domus realizou, no último dia 21 de maio, uma ação de conscientização com alunos do Ensino Médio.

 

Maio Amarelo (52)

 

Em parceria com a Younder, empresa do segmento de tecnologia aplicada para Educação e Segurança no Trânsito, a escola reuniu as turmas de segunda e terceira séries no auditório e apresentou vídeos e alguns dados alarmantes. Um estudo da OMS (Organização Mundial da Saúde) contabilizou, em 2009, cerca de 1,3 milhão de mortes por acidente de trânsito em 178 países. São três mil vidas perdidas por dia nas estradas e ruas ou a nona maior causa de mortes no mundo.

 

Os acidentes de trânsito são os principais responsáveis por mortes na faixa de 15 a 29 anos de idade. Atualmente, segundo o site oficial do movimento Maio Amarelo, esses acidentes já representam um custo de US$ 518 bilhões por ano, ou um percentual entre 1% e 3% do PIB (Produto Interno Bruto) de cada país.

 

Após a conversa no auditório, os jovens participaram de uma experiência prática em um caminhão itinerante instalado na própria escola. Por meio de um simulador de trânsito, os alunos ‘dirigiram’ sob condições adversas, como se tivessem ingerido bebida alcoólica. Assim, puderam ter uma visão mais realista das consequências da direção irresponsável.

 

Maio Amarelo (93)

 

‘Por mais que ainda não possuam habilitação, em poucos anos esses jovens já serão motoristas. Por isso, é nosso papel como educadores conscientizá-los para que saibam, desde agora, as consequências de dirigir embriagados ou de qualquer outra maneira irresponsável”, diz Mariluce Lourenço, coordenadora pedagógica do Ensino Médio.

 

Educar para a cidadania também é um dos objetivos da Escola Bilíngue Pueri Domus e a experiência de hoje foi de grande importância para os alunos. “Eles conseguiram entender a importância e a responsabilidade social que se tem ao estar na frente do volante. Essa pode ter sido uma ação pequena, mas com certeza gerou uma reflexão importante nos nossos alunos sobre o assunto”, diz Deivis Pothin, diretor da unidade Verbo Divino.

 

Maio Amarelo (89)

ENTREVISTA: Psicóloga dá dicas para proteger crianças e adolescentes dos riscos das redes sociais

Postado por Pueri Domus

Seja o primeiro a comentar

E43BECA81660B48B9F3E2753C43FBD4E6433_crianca

 

A internet nos dá acesso a infinitas possibilidades de pesquisa e informação, ajudando inclusive na educação dos nossos filhos. O advento da internet revolucionou a forma como nos informamos e nos comunicamos. Nesse contexto, as redes sociais têm uma participação importante. Atualmente é raro encontrar uma pessoa que não tenha uma conta no Facebook, Instagram, Twitter, YouTube, Whatsapp, entre outros. Estima-se que mais de 1 bilhão de pessoas no mundo utilizem essas plataformas.

 

Mas, ao passo que a internet tem seu lado positivo, ela pode representar uma porta aberta para diferentes tipos de perigos, especialmente para as crianças e adolescentes. Nesse cenário, a família tem papel fundamental para impor limites e blindar seus filhos contra os inúmeros riscos que o ambiente virtual trás.

 

Para ajudar nessa reflexão, a Escola Bilíngue Pueri Domus ofereceu aos pais de alunos da unidade Verbo Divino, na última semana, a oficina ‘Educar em Tempos de Perigos nas Redes Sociais’. A psicóloga e coach Roberta Conte falou sobre os cuidados que as famílias podem ter para proteger e educar seus filhos quanto ao uso das mídias sociais. E concedeu uma entrevista ao Blog do Pueri. Confira:

 

BLOG DO PUERI – Existe idade certa para começar a usar redes sociais?

ROBERTA CONTE - Quando a gente fala em redes sociais, segundo alguns especialistas, a idade ideal para se começar a usar é a partir da pré-adolescência. É óbvio que isso está relacionado a como os pais lidam com a criança ou com o adolescente, e à relação de confiança dessa família. Trabalho há mais de 20 anos com famílias em meu consultório e, mais importante do que dizer sim ou não para o uso de redes socias, é estar atento às relações que estabelecemos dentro de casa. Não podemos colocar nossos filhos numa ‘caixinha’ e falar: é isso, é esse o correto. Cada família, atua e funciona de forma distinta. Levando em conta essa relação é que devemos dizer sim ou não para as redes socias para nossos filhos. Três questões importantes a se pensar:

– Eu, como pai ou mãe, tenho disponibilidade para acompanhar meu filho nas redes sociais?

– Meu filho tem uma relação aberta comigo para me contar sobre o que está acontecendo fora do que meus olhos podem ver?

– É realmente importante para meu filho já ter sua rede social? Quais os benefícios e quais os males que uma rede social pode causar? Discuta com ele esse tema e escute o que ele tem a dizer.

 

BP – Quais os cuidados que os pais devem ter? Quais as questões às quais eles devem ficar atentos?

RC – Todos os cuidados são poucos. Da mesma forma que a internet é muito boa, que nos ajuda em uma séria de questões para que as crianças possam aprender mais e crescer, também existe um lado devastador, inclusive no sentido das emoções. Hoje a gente ouve falar muito sobre grooming, que é a questão da pedofilia nas redes sociais. Então, todo cuidado é pouco. Temos que impor algumas regras ou fazer alguns ‘contratos’ com eles, e um dos mais importantes, para mim como mãe e como profissional, é: nossos filhos não podem acessar a internet com portas fechadas, porque dentro do quarto deles, virtualmente eles podem ‘estar’ numa balada, num jogo violento, num filme impróprio, ou até mesmo acessando sites pornográficos, ou em qualquer outro ambiente que pode ser perigoso. Hoje temos que assumir o diálogo como principal fonte de relacionamento com eles. Não podemos nos constranger com nenhum assunto. Claro que cada faixa etária tem suas dúvidas e questões, mas nós, como pais, devemos nos preparar para conversar e ajudá-los nas dúvidas mais importantes que permeiam a mente das nossas crianças e jovens. Antigamente, quando nós saíamos, nossos pais diziam ‘não fale com estranhos’. E, hoje, nossos filhos podem estar falando com estranhos mesmo dentro do próprio quarto, falando com pessoas que nós nem sonhamos. Então, a atenção, o contato com a realidade deles, o diálogo, as portas abertas, são hábitos que os pais, nos dias de hoje, têm obrigação de ter.

 

BP – Você acha que os pais devem ter as senhas das redes sociais dos filhos?

RC – Eu acho que devem, sim. O que acontece hoje é que nós, pais, estamos muito perdidos.

Não queremos ser chatos e, com isso, estamos esquecendo do principal, que é cuidar das nossas jóias mais preciosas. Já não sabemos impor limites, negociar regras, dar ordem, e até ser rígido quando for necessário. A gente tem medo de colocar limites nos nossos filhos. A gente tem medo de dizer ‘estamos cuidando de vocês’. É de fundamental importância começarmos a trabalhar numa ‘contracorrente’ para fazer exatamente o contrário. A gente tem, sim, que cuidar. Porque cuidar é amar. Dizer, ‘não’ é uma forma de amor. É preparar nossos filhos para aguentarem frustrações futuras, em qualquer área da vida deles. Como é que era o cuidado na nossa época? Nós também não achávamos nossos pais chatos quando eles diziam para não fazer isso ou aquilo, ou para colocar o casaco? A gente achava tudo muito chato. Então, que nossos filhos possam nos achar chatos também, porque isso traduz cuidado, amor e limite. E é isso que fortalece a autoestima e a confiança de uma criança nos próprios pais: é saber que esses ‘pais chatos’ estão cuidando dela.

 

BP – Então é necessário, também, monitorar o conteúdo que os filhos acessam na internet?

RC – Todo cuidado é necessário. Nós precisamos saber quais são os canais de YouTube que nossos filhos estão assistindo. Isso é muito importante. Precisamos saber os jogos que eles estão acessando. Até as conversas no Whatsapp, as postagens no Instagram e principalmente no Snapchat, que são apagados após determinado tempo. É obvio que não vamos conseguir controlar todos esses meios de comunicação, por isso, abrir um canal de diálogo com eles se tornou a arma mais poderosa que temos em nossas mãos.  Embora a criança ou adolescente relute, ter esse controle é fundamental. Mas precisamos encontrar caminhos para entrar nessa realidade, nesse universo dos jovens de hoje. Muitas vezes eu escuto no meu consultório as mães dizendo ‘mas eu não me interesso pela internet’. E eu sempre digo: ‘mas precisa se interessar’. Se você não se interessa porque não gosta, terá que se interessar porque sua jóia mais preciosa está usando esse meio de comunicação, e ela pode ser roubada de você a qualquer momento.

 

INTERVIEW

Psychologist offers tips on how to protect children and adolescents against the risks of social networking sites

 

The internet gives us access to infinite possibilities of research and information, and even helps us educate our children. The advent of the internet has revolutionized how we receive information and communicate. Social networking sites play an important role within this context. Rarely do we see a person nowadays who does not have an account on Facebook, Instagram, Twitter, YouTube, WhatsApp, among others. More than 1 billion people worldwide are estimated to make use of such platforms.

 

But while the internet has its positive side, it can be an open door to different types of danger, especially for children and adolescents. In this sense, the family plays a key role in imposing limits and shielding children from the innumerable risks posed by the virtual environment.

 

To help in this reflection, Escola Bilíngue Pueri Domus held last week the workshop “Educating in Times of Danger in Social Networks” for parents of students of the Verbo Divino campus. The psychologist and coach Roberta Conte talked about the precautions families can take to protect and educate their children regarding the use of social media. She also gave an interview to Blog do Pueri, published below:

 

BLOG DO PUERI  – Is there a right age to start using social networking sites?

ROBERTA CONTE – Regarding social networking sites, according to some experts, the ideal age to start using them is pre-adolescence. Of course, it relates to how parents interact with children or adolescents and the level of trust existing between them. I have been working for over 20 years with families in my private practice, and more important than saying yes or no to the use of social media is being aware of the relationships we establish at home. We cannot fit our children into a “little box” and say: that’s it, that’s the right one. Each family acts and functions differently. It is based on this relationship that we should say yes or no to the use of social networking sites by our children. There are three important issues to think about:

– As a parent, am I available to supervise my child’s use of social networking sites?

– Does my child have an open enough relationship with me to tell me about what I don’t see?

– Is it really important that my child already use social networking sites? What are the benefits and drawbacks of social media? Discuss this together and listen to what he or she has to say.

 

BP – What precautions should parents take? What issues should they be alert to?

RC – You can never be too careful. Just as the internet is very good and helps us in a lot of ways so that children can learn more and grow, it also has a devastating side, even in the emotional sense. Today we hear a lot about grooming, which is the issue of pedophilia in social media. So we cannot be too careful. We have to lay down certain rules or strike a few “deals” with them, and one of the most important for me as a mother and a professional is this: our children cannot access the internet behind closed doors, because inside their bedroom they may virtually “be” in a party, a violent game, an inappropriate movie, or even accessing pornographic websites or any other dangerous environment. Nowadays, dialogue must be the basis of our relationship with them. No subject should be too embarrassing to talk about. Of course, each age group has its doubts and questions, but as parents we must be prepared to talk and help them with the most important issues on the minds of our children and youngsters. In the past, when we went out, our parents would say “don’t talk to strangers”. And today our children may be talking to strangers inside their very bedroom, talking to people we can’t even imagine. Therefore, attention, contact with their reality, dialogue, open doors, these are habits that parents must necessarily nurture nowadays.

 

BP – Do you think parents should know the passwords to their children’s social networking sites?

RC – I think they should. What happens today is that we parents are at a loss. We don’t want to be annoying and hence end up forgetting what really matters, which is looking out for our most precious jewels. We no longer know how to set limits, negotiate rules, give orders and even be strict when necessary. We are afraid of setting limits for our children. We are afraid to say “we are looking out for you”. It is essential that we start developing a “counterculture” to do exactly the opposite. We really have to care for them. Because caring is loving. Saying “no” is a form of love. It is preparing our children to deal with future frustrations in all aspects of their lives. What was it like when we were young? Didn’t we also find our parents annoying when they told us not to do this or that or to put on a jacket? We found it all very annoying. Therefore, may our children find us annoying too, because that translates into care, love and limits. And that is what boosts children’s self-esteem and confidence in their parents: knowing that those “annoying parents” are looking out for them.

 

Pueri Domus – So we must also supervise the content our children access on the internet?

Roberta – All precautions are necessary. We have to know which YouTube channels our kids are watching. That is very important. We have to know which games they are accessing. Even their WhatsApp chats, Instagram posts and especially their Snapchat content, which is deleted after a certain time. Of course we won’t be able to control all those forms of social media, so opening a channel of dialogue with them has become our most powerful weapon. Although children or adolescents will resist, having that level of control is essential. But we need to find ways to enter that reality, the world of young people today. In my private practice I often hear mothers saying “but I don’t care about the internet”. You have to care. If you don’t care because you don’t like it, you have to care because your most precious jewel is using that means of communication and he or she may be taken from you at any moment.

7º ano do Itaim prepara documentário sobre alimentação, saúde, bem-estar e vida saudável

Postado por Pueri Domus

Seja o primeiro a comentar

As aulas de ‘Saúde’ inspiraram os alunos do 7º ano da unidade Itaim a produzirem um documentário sobre alimentação, nutrição e vida saudável. A iniciativa partiu dos próprios estudantes, que contam com a orientação da professora Katia Aparecida de Castro.

 

A ideia surgiu depois que o grupo assistiu o documentário “Muito além do peso” (disponível no YouTube) da cineasta Estela Renner, que analisa a qualidade da alimentação infantil e os efeitos da publicidade de alimentos.

 

IMG_1330

 

Inicialmente os alunos estudaram o gênero ‘documentário’. “Ao longo das aulas nós víamos as cenas, documentávamos e registrávamos desde as falas dos personagens, o posicionamento das câmeras e os conceitos envolvidos no vídeo”, relata a professora. Em seguida a turma decidiu quais seriam os temas a serem abordados: anorexia, bulimia, obesidade, saúde bucal e doenças relacionadas ao trato respiratório.

 

IMG_1346

 

Para produzir o trabalho, os alunos estão utilizando conceitos que foram estudados durante as aulas de ‘Saúde’ e que ainda serão estudados ao longo do ano. O processo inclui reuniões de pauta, planejamento, cronograma, produção de roteiro, entrevistas, filmagens e edição. A sala foi dividida em grupos de acordo com a aptidão dos alunos: trabalharão juntos na produção do roteiro os alunos que têm mais afinidade com esta atividade; trabalharão com a edição os alunos que preferem atuar nesta etapa e assim por diante.

 

“Nossa ideia é que, antes do encerramento do semestre, já tenhamos concluído um pré-projeto. Em agosto, após as férias, estudaremos os pré-projetos, produziremos o roteiro e iniciaremos a filmagem das cenas. O plano é apresentar o documentário em novembro durante a Estação Cultura”, conta Katia.

 

IMG_1341

Psicólogo Tiago Tamborini fala sobre valores, tecnologia e ‘Baleia Azul’

Postado por Pueri Domus

Seja o primeiro a comentar

Tiago Tamborini

 

Nesta quinta-feira, 20 de abril, o Pueri Domus recebeu o psicólogo Tiago Tamborini (pai da aluna Giovana, do Infantil I da unidade Verbo Divino) para um bate-papo com familiares de alunos sobre a criança e o jovem do século XXI e os desafios das famílias frente aos valores, hábitos, perigos e oportunidades que cercam a nova geração.

 

O especialista falou sobre tecnologia, limites e frustrações, relacionamento entre pais e filhos, e ainda comentou sobre o jogo ‘Baleia Azul’, que vêm tirando o sono de muitas famílias. Confira os detalhes aqui no Blog do Pueri:

 

PUERI DOMUS – O jovem de hoje tem alguns valores que podem ser perigosos, como o consumo, a competição e a busca por autonomia. Como os pais devem se colocar diante disso?

TIAGO TAMBORINI – A regra é se contrapor. Se o mundo está consumista, por exemplo, como é que eu me contraponho a isso? Como é que eu trago o outro lado da história para o meu filho? Uma vez identificado um valor que você não acha legal, procure criar contrapontos a ele. Por exemplo, se é natural hoje ser consumista por haver uma enorme demanda sobre isso, eu posso fazer o seguinte contraponto: como é que na minha casa eu me relaciono com o consumo? Que tipo de viagem eu faço? Que tipo de relação eu tenho com o gasto? É este contraponto que vai me ajudar a trazer para o jovem outra visão.

 

PD – A internet, os smartphones e seus aplicativos, os tablets, tudo isso faz parte da realidade das crianças e adolescentes. Em que situações os pais devem limitar o uso da tecnologia sem privar seus filhos dela?

T – É preciso ter bom senso. A primeira coisa é observar seu filho e entender que tem crianças que jogam durante 1 hora por dia e tudo bem, e tem crianças que jogam 3 horas por dia e tudo bem. Depende do modo como ela se relaciona com a tecnologia, que tipo de uso ela faz e como isso está na vida dela. O jovem que está vinculado com estudo, estuda direito, entrega os trabalhos, é organizado, se ele quer jogar um pouco mais, ele pode. Ele está querendo te dizer ‘olha, eu sei me relacionar com isso’. Agora, o jovem que está com dificuldade de comprometimento com a vida, que não faz esporte, que não estuda, etc, com este talvez seja necessário ter um controle maior sobre a tecnologia, que é uma influência e uma sedução muito grandes. Num primeiro momento você tem que olhar para o seu filho e ver ‘quem é ele’ e depois analisar o quanto a tecnologia está realmente causando um problema, porque para muitos não é. Depende muito de como é o seu filho e, dependendo do caso, a melhor solução é restringir.

 

PD – Como estimular a busca por conhecimento em meio a tanta informação acessível na internet?

T – Através da curiosidade. Primeiro em você, como pai e mãe, mostrar curiosidade pela vida. Por exemplo, que tipo de viagem você faz, que lugares visita, que livros lê, etc. Para o jovem, adolescente ou criança, falar um pouco mais na língua deles diante da curiosidade que ele possa ter. Às vezes você quer que seu filho leia, mas traz para ele um livro muito complexo ou algo muito simplório. Minha dica é: vai diante dos desejos dele. Talvez ele esteja mais interessado em ler a bibliografia do Steve Jobs, ou a bibliografia do Zuckerberg, criador do Facebook. Você não quer que ele leia? Então você pode estimular a curiosidade dele diante dos desejos do dia-a-dia dele. A grande regra para estimular conhecimento é estimular curiosidade, e eu só fico curioso por alguma coisa que, de alguma forma, me estimula. Mas isso tem que começar em nós, pais.

 

PD – As crianças e jovens atualmente têm um limite menor para a frustração. Como os pais podem lidar com isso?

T - O melhor jeito de fazer isso é frustrar. Só aprendemos a lidar com a frustração quando a gente entende que ela é inevitável. Ninguém tem que gostar de se frustrar, ninguém gosta, mas é necessário entender que ela existe e que faz parte da construção da maturidade. Então, como você ensina seu filho a lidar com isso? Frustrando, deixando-o bravo, triste, dizendo ‘não’, restringindo ou retardando, dizendo ‘agora não’ ou ‘mais tarde’. Na hora que seu filho entender que vai ter que enfrentar a frustração, ele aprende a lidar com ela. Se o seu filho não tiver esses limites, não aprender a lidar com a frustração, no futuro ele terá pouca inteligência emocional, pode ficar irritadiço, deprimido, agressivo, imediatista. A falta de capacidade para lidar com a frustração gera uma série de problemas.

 

PD – Nas últimas semanas ‘viralizou’ na internet e nos noticiários o jogo da Baleia Azul. Isso é preocupante mesmo? Em quais casos os pais devem ficar atentos?

T - Devem se preocupar os pais de crianças e adolescentes que tenham algum indício de depressão ou algum diagnóstico psiquiátrico. Se você está notando seu filho com alguma característica preocupante de sociabilização, de reclusão, de tristeza ou qualquer coisa que indique uma possibilidade de depressão, ou diagnóstico psiquiátrico como esquizofrenia, aí, sim, há um potencial risco. Para os pais que têm um filho que está vivendo uma vida ‘ok’, que não têm nenhum tipo de consequência psíquica atualmente, essa história de ‘Baleia Azul’ será só mais uma curiosidade, uma brincadeira que não vai levar às vias de fato. Então, diante desse assunto, primeiramente o conselho é se acalmar e, depois, orientar. Não é porque não vai levar às vias de fato que você não tem que ajudar seu filho a entender que isso é uma tolice, uma loucura. Mesmo que você ache que seu filho não vá cometer suicídio, é o momento de orientar quanto aos valores sobre isso.

 

PD – E como você identifica que seu filho está enfrentando algum problema, que pode se tornar potencial ‘vítima’ desse jogo?

T - Se tem dúvida, busque ajuda. Marque uma reunião na escola ou com o psicólogo. Na dúvida não pense duas vezes. Se os pais têm dúvida, é porque aí já tem alguma coisa errada. Pecar pelo excesso não te faz perder nada, mas pecar pela falta é ruim. Na dúvida, procure ajuda.

Alunas da unidade Verbo Divino são selecionadas como finalistas na Febrace 2017

Postado por Pueri Domus

Seja o primeiro a comentar

As alunas do Ensino Médio da unidade Verbo Divino Aline Pugliesi, Isadora Eivazian e Nicolle Paiano foram selecionadas como finalistas na mostra de projetos científicos da Febrace 2017, Feira Brasileira de Ciências e Engenharia, que ocorre de 21 a 23 de março na Universidade de São Paulo. O evento é um movimento nacional de estímulo ao jovem cientista, considerado a maior mostra de jovens talentos pré-universitários e seus trabalhos de pesquisa.

 

As meninas concorrem com o projeto “Jogo para auxílio de crianças entre 8 e 10 anos que possuem Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)”, desenvolvido em 2015 para o projeto Olho de Prata, em que os alunos da 1ª série do Ensino Médio fazem trabalhos de pesquisa e desenvolvimento científicos a partir da escolha de um tema.

 

Aline, Isadora e Nicole criaram um jogo de tabuleiro chamado ‘Focus’, que incentiva a interação social da criança com TDAH e o desenvolvimento das funções executivas, reduzindo os sintomas do transtorno.

 

O grupo foi selecionado entre mais de 2,1 mil projetos submetidos diretamente pelos estudantes ou por meio de feiras afiliadas à Febrace. Os trabalhos abrangem diversas áreas do conhecimento e representam estudantes de todos os estados brasileiros.

 

Os jovens e seus projetos serão avaliados por pesquisadores especialistas e os melhores ganharão troféus, medalhas, bolsas e estágios. Também concorrerão a 70 bolsas de iniciação científica Junior do CNPq e a uma vaga para representar o Brasil na Feira Internacional de Ciências e Engenharia da Intel, que será realizada em Los Angeles (EUA).

 

Grupo finalista Febrace

 

Sobre a FEBRACE

Promovida anualmente pela Poli-USP, por meio do Laboratório de Sistemas Integráveis (LSI), a FEBRACE é a maior feira brasileira pré-universitária de Ciências e Engenharia em abrangência, qualidade científica/tecnológica e visibilidade. Seu objetivo é estimular a cultura científica, a inovação e o empreendedorismo na educação básica, despertando novas vocações nessas áreas e induzindo práticas pedagógicas inovadoras nas escolas.

Pueri Domus é 1º colocado em ranking de satisfação e confiança dos pais

Postado por Pueri Domus

Seja o primeiro a comentar

Selo mesc

 

O Pueri Domus ficou em 1º lugar no ranking dos 100 melhores colégios do Brasil em nível de satisfação dos pais e responsáveis. O levantamento foi feito pelo Instituto MESC (Melhores Empresas em Satisfação do Cliente), que identifica, por meio de pesquisas, os pontos positivos e as oportunidades de melhorias das empresas com foco nos clientes.

 

A pesquisa ocorreu entre janeiro de 2014 e março de 2016. Foram ouvidas mais de 14 mil pessoas em todo o Brasil. O nível de satisfação e confiança dos pais foi medido através de três dimensões: ‘Capacidade de Execução’, na qual foram avaliados itens como sinceridade, disponibilidade, exatidão, velocidade, ética, capacidade para soluções e problemas e credibilidade; ‘Atendimento’, que levou em consideração ambiente físico, divulgação dos canais de atendimento, cordialidade, proteção e sensibilidade; e ‘Valor’, que avaliou se o preço que o colégio pratica é acessível, se é melhor que o da concorrência, se há imparcialidade nas negociações e se existe conveniência para os pais.

 

Cerca de 2 mil colégios foram citados pelos respondentes e apenas 162 atingiram amostras estatísticas válidas para prosseguir com o aprofundamento do estudo com a auditoria de suas práticas. Destes, foram eleitos os 100 melhores na categoria ‘Colégios Particulares’, que ganharam o Prêmio Melhores Colégios em Satisfação dos Pais ou Responsáveis.

 

“Ficamos lisonjeados com o Prêmio e com a posição que atingimos no ranking. Agradecemos aos pais pela confiança depositada em nosso trabalho e pela parceria. A satisfação das famílias nada mais é do que um reflexo do trabalho sério que fazemos e do comprometimento com nossos alunos. Este reconhecimento mostra que estamos no caminho certo”, diz Lady Christina Sabadell, diretora geral do Pueri Domus.

Alunas da Unidade Itaim criam “Clube do Livro”

Postado por Pueri Domus

Seja o primeiro a comentar

clube-do-livro-7

 

Um grupo de alunas do 4º ano do Ensino Fundamental da unidade Itaim resolveu disseminar o hábito da leitura de uma forma diferente e criativa. Elas criaram o “Clube do Livro”, um espaço que funciona como uma espécie de biblioteca da qual se pode participar mediante doação de livros.

 

“Nós gostamos muito de ler e ficamos com vontade de criar um clube. Estávamos com muitos livros em casa e pensamos: por que não troca-los com outras pessoas que também gostam de ler?”, conta a aluna Naomi Gibin Tamura. Além dela, também fazem parte da organização do clube: Maria Manuela Coimbra Serra Fernandes, Beatriz Bandeira Vargas Fernandes, Marina de Paula Valadares e Ana Luísa Almeida Jasmins Dias Farinha.

 

O Clube do Livro fica na casa da Naomi, no Itaim Bibi, e qualquer aluno do Pueri Domus pode participar. Para isso, basta procurar por uma das meninas no 4º ano. A contrapartida para fazer parte é a doação de um ou mais livros de qualquer gênero, em bom estado.

 

“A quantidade de livros que você pode pegar emprestado é a mesma que você doou. Por exemplo, se você doar dois livros, pode emprestar dois durante o mês. Se doar três, pode emprestar três e assim por diante”, explica Naomi. “Mas tem que cuidar como se fosse seu”, pondera.

 

A paixão das meninas pelos livros tem uma explicação. Além do incentivo das famílias, a professora de Português dos 4º e 5º anos da unidade, Fabíola Gomes Pinho Reis, estimula a leitura em seus alunos de várias formas. “Procuro incentivar as crianças mandando sugestões e leio para elas com entusiasmo, pois também gosto de narrativas. No 5º ano, por exemplo, indiquei aos alunos a série ‘Gato Guerreiro’, e eles gostaram tanto que criaram um grupo no Whatsapp para discutir sobre a história. Só quem já tinha lido é que poderia participar, e isso fez com que muitos alunos reforçassem o hábito da leitura”, relata a professora.

Pueri Domus ganha Prêmio Aberje pelo projeto Pueri VideoLab

Postado por Pueri Domus

Seja o primeiro a comentar

pueri-videolab-5

 

O projeto Pueri VideoLab rendeu à Escola Pueri Domus e à sua agência parceira, a 301.yt, a vitória na categoria “Mídia Audiovisual” do Prêmio Aberje 2016, da Associação Brasileira de Comunicação Empresarial, que, em sua 42a edição, sustenta o título de mais tradicional reconhecimento das melhores práticas da comunicação empresarial brasileira. A cerimônia ocorreu no último dia 24 de novembro, no Buffet França, em São Paulo.

 

O Pueri VideoLab inspira-se nos YouTube Spaces, estúdios com equipamentos de última geração que são disponibilizados para que criadores de conteúdo em vídeo contem com todo o apoio para desenvolver suas produções. O laboratório se localiza na unidade Verbo Divino, mas está aberto a alunos de todas as unidades da rede. Equipamentos profissionais e recursos para a produção e edição de conteúdos audiovisuais – como as mais avançadas câmeras, sets de iluminação, ilha de edição, e fundo infinito, por exemplo – estão à disposição para a produção não só de trabalhos diretamente ligados às suas aulas, mas também para atividades que contribuam com o desenvolvimento dos alunos em atividades extracurriculares.

 

Especialmente para os alunos do 9º ano do Ensino Fundamental à 2ª série do Ensino Médio, há aulas que contam com a orientação de profissionais youtubers. Nelas, os alunos aprendem como roteirizar, produzir, gravar, atuar, editar, administrar e até mesmo a monetizar seus próprios canais no YouTube. O projeto está em sua segunda temporada.

 

“O Pueri VideoLab consome a maior parte do investimento publicitário para divulgação do Pueri Domus. Entendemos que ao convidar os alunos a protagonizarem a produção desta divulgação tornaríamos esse discurso muito mais legítimo e poderoso, pois não contaríamos somente com conteúdos audiovisuais de alta qualidade, apresentaríamos simultaneamente os cidadãos criativos, responsáveis e preparados para as competências do século XXI que a escola tem conseguido formar. Nesse sentido, muito mais que uma ferramenta de Marketing, o projeto é um ativo pedagógico da escola, cujo maior beneficiado é o aluno”, aponta Leandro Martins, diretor de Marketing do Grupo SEB, mantenedor da Escola Pueri Domus.

Projeto de professora da unidade Itaim é selecionado para congresso InovaEduca 3.0

Postado por Pueri Domus

Seja o primeiro a comentar

A professora de Ciências da unidade Itaim, Kátia Aparecida de Castro, sempre foi adepta de práticas diferentes de ensino em sala de aula, como as propostas pelo conceito GrowUp, adotado pela Escola Pueri Domus, em que o aluno é o protagonista de seu aprendizado e o professor um curador das informações. E resolveu documentar em vídeo uma atividade de Citologia que realizou com alunos do 8º ano. A prática foi considerada tão inovadora que o vídeo foi selecionado para ser apresentado no IV Congresso InovaEduca 3.0, que destaca iniciativas diferentes em sala de aula com uso de novas tecnologias.

 

profa-katia-itaim

 

O vídeo da professora Kátia, que foi produzido com ajuda dos próprios alunos, será apresentado na próxima quarta-feira, dia 9 de novembro, no MIS (Museu da Imagem e do Som de São Paulo, como parte da programação do congresso. Apenas seis projetos foram selecionados em todo o Brasil.

 

Segundo a professora, a sequência didática que gerou o vídeo partiu da leitura prévia sobre Citologia, da listagem de conceitos sobre o assunto, debate e construção de maquetes com o uso de sucatas. Em seguida, os alunos socializaram as informações pesquisadas na sala GrowUp e participaram de um game no qual tinham que resolver exercícios em equipes. “Embora Citologia seja um tema um pouco complexo para o Ensino Fundamental II, foi muito divertido e os alunos realmente aprenderam”, conta Katia.

 

“Acredito muito nesse formato [de aula]. Toda a experiência que eu tenho em que o protagonista é o aluno, em que a aula é mais dialogada, que sai daquele modelo expositivo, com certeza funciona. Nós já trabalhamos este conceito há bastante tempo. É algo que já está no nosso DNA. E agora temos um recurso a mais, as salas GrowUp, e todo mundo falando a mesma linguagem”, diz a professora.

 

Conceito GrowUp

 

Adotado pelo Pueri Domus há um ano, o conceito GrowUp propõe um novo jeito de ensinar e de aprender, partindo do princípio de que se as gerações, o mercado de trabalho, a comunicação e a sociedade se transformam, a educação precisa estar à frente dessa evolução.

 

Neste novo conceito o professor é um organizador e facilitador, enquanto que o aluno é agente de sua formação. Sua motivação é pessoal, pois seu interesse e sua curiosidade são estimulados constantemente na busca por uma formação completa. Para isso, as salas de aula ganham um formato diferente: as lousas são móveis e podem ser usadas em qualquer lugar; os móveis são modulares e se encaixam de diferentes formas para estudo em grupo ou individual; há conexão de rede wi-fi e uso significativo de tecnologia.

 

Nas aulas GrowUp os alunos acessam os conteúdos em diferentes plataformas e de várias maneiras, por exemplo: livros, web, professores, colegas, aplicativos, games e redes sociais. Os professores elaboram dinâmicas, estabelecem regras, fases e pontuação para promover maior engajamento dos alunos e dos grupos nas atividades.

Atividade na aula de Português vira campanha de doação de livros na unidade Aclimação

Postado por Pueri Domus

Seja o primeiro a comentar

O que era para ser uma simples atividade na aula de Português do 7º ano da unidade Aclimação da Escola Pueri Domus, tornou-se uma campanha de doação de livros que beneficiará dezenas de crianças de uma instituição do bairro. A iniciativa é da professora Nanci de Souza Vallezi e dos próprios alunos, que organizaram a ação.

 

livros-para-casa-ninho-9

 

“Trabalhávamos o gênero anúncio publicitário nas aulas de redação e levei a proposta de fazerem uma campanha de doação de livros para alguma instituição”, conta a professora. “Cada aluno produziu a campanha com seu próprio texto e imagem, e espalhamos quatro caixas coletoras pela escola. Os alunos também passaram nas outras salas para reforçar a comunicação”, relata.

 

Os livros arrecadados serão destinados à Casa Ninho, instituição que presta apoio a crianças carentes com câncer, que fica próxima à escola. Além de entregarem os livros pessoalmente, os alunos do 7º ano farão uma contação de histórias para os pequenos.

 

livros-para-casa-ninho-11

 

“O Pueri Domus é uma escola que se propõe a educar e desenvolver seus alunos acadêmica e socialmente. Priorizamos formar indivíduos culturalmente inseridos, que entendam e usem seus conhecimentos com responsabilidade e que sejam agentes de transformação social. Esta iniciativa é um exemplo disso”, comenta a diretora da escola, Hélia Sanches Thomazinho.

 

A entrega dos livros será feita na segunda quinzena de novembro. Até lá, quem quiser pode contribuir com um livro infantil paradidático em bom estado. A unidade Aclimação fica ao lado do Parque da Aclimação, na Rua Muniz de Souza, 1051.

 

Navegue por assunto

Twitter

Loading...

Recomendamos

Categorias

Arquivos

Página 1 de 712345...Última »